Abruem reforça importância de adesão das afiliadas ao Pacto Universitário de Educação em Direitos Humanos

Convênios devem ser firmados até dia 12

A Diretoria de Políticas de Educação em Direitos Humanos, vinculada à Secadi (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade), do MEC (Ministério da Educação), reforçou, essa semana, junto à presidência da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) a importância da adesão das instituição de ensino superior afiliadas à Associação ao Pacto Universitário de Educação em Direitos Humanos.
Nesse sentido, o reitor Aldo Nelson Bona (Unicentro), presidente da Abruem, solicita que os demais reitores avaliem a possibilidade de adesão. “É uma forma de intensificara participação da Abruem, como um todo, nesse processo que avalia de muita relevância”, explicou. O objetivo do Pacto é superar a violência, o preconceito e a discriminação, além de promover atividades educativas de promoção e defesa dos direitos humanos nas universidades.
Para participar, universidades devem acessar a página do Pacto, no site do MEC (www.educacaoemdireitoshumanos.mec.gov.br). A adesão, que se dá através de um Termo de Cooperação, só pode ser realizada pelo dirigente máximo da entidade apoiadora. Pela Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais), então, o Pacto foi consignado pelo presidente, reitor Aldo Nelson Bona. Várias universidades afiliadas também já aderiram ao Pacto e são exemplos a Universidade Estadual de Goiás (UEG) e a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).
A Abruem orienta que as novas adesões sejam firmadas até o próximo dia 12 de maio. Como o convênio deve ser firmado individualmente por cada universidade, a Associação também solicita que as instituições que assinarem o Termo de Compromisso comuniquem a entidade pelos e-mail abruem@abruem.org.br e abruem@gmail.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *