Após denúncia de reitor da UniRV, quadrilha que fraudava vestibulares é presa em Goiás

Após dez meses de investigação, cinco pessoas estão presas e quatro foragidas

A partir de uma denúncia do Reitor da Universidade de Rio Verde (UniRV), professor Sebastião Lázaro Pereira, em setembro de 2016, a Polícia Civil de Goiás deflagrou uma operação que resultou na prisão, na semana passada, de cinco suspeitos de vender gabaritos de vestibulares de Medicina. Desde o início das investigações, foi identificada a participação de 110 vestibulandos de 12 estados e do Distrito Federal.
De acordo com o delegado Cleybio Januário Ferreira, os inquéritos não apontaram a participação de servidores e funcionários das instituições em que ocorreram as fraudes. Ainda segundo o investigador, a quadrilha atuava há mais de dez anos, em todo o Brasil, fraudando vestibulares e concursos públicos. Além dos cinco suspeitos presos, outros quatro envolvidos estão foragidos.
Segundo as investigações, mais da metade dos vestibulandos que entravam no “esquema” conseguia passar nos processos seletivos e se matricular numa universidade. A listagem com os nomes dos envolvidos será repassada, pela PC, às instituições de ensino para que medidas administrativas sejam tomadas.
Segundo o Reitor da UniRV, assim que estiver em posse do laudo da polícia, se constatada a participação de vestibulandos da Universidade, os envolvidos serão punidos. “Caso algum acadêmico esteja na listagem e já tenha se matriculado, estes serão expulsos. Já os que prestaram os últimos vestibulares terão as matrículas serão impugnadas”, disse Sebastião Lázaro Pereira.

* com informações da Assessoria de Comunicação UniRV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *