UERJ sedia reunião da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais

Crise das instituições de ensino superior será debatida com a comunidade a partir das 15h30

Na próxima sexta-feira, dia 21 de julho, a UERJ receberá os reitores das instituições de ensino superior afiliadas à Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem) para a reunião administrativa de julho da entidade. Com o objetivo de dar visibilidade à crise nas universidades estaduais, o encontro será realizado a partir das 14h, no auditório da Reitoria e na Capela Ecumênica, no campus Maracanã.

“Achei muito bom a reunião ser realizada aqui. É uma oportunidade para a troca de informações, até para ver como estão as estaduais e municipais em outros estados, se estão seguindo o mesmo problema que estamos tendo aqui. Se bem que eu acho que as que estão vivendo o maior drama são as universidades do estado do Rio de Janeiro. A ideia é que a Abruem vindo para cá possa, de alguma forma, contribuir para que as nossas universidades estaduais consigam mais rapidamente sair desse problema que elas vêm tendo e também para a divulgação em outros estados do que vem acontecendo aqui”, explica o reitor da UERJ, Ruy Garcia Marques.

A escolha do Rio de Janeiro se deu em razão da crise pela qual passam as universidades do estado, e a UERJ, por ser a mais antiga e maior delas, é a que tem feito com que a crise das estaduais se torne um assunto conhecido e pautado em nível nacional. Então, “a Abruem escolheu realizar esta reunião no Rio de Janeiro em solidariedade a este momento vivido pelas estaduais do nosso Estado e também como um ato político de defesa da importância das universidades estaduais para o desenvolvimento dos estados e do país, como um todo”, complementou Ruy.

“A UERJ é uma das maiores instituições de ensino, de pesquisa e de extensão do país, é uma universidade importante. É uma universidade tradicional na formação de quadros, no desenvolvimento do conhecimento do país e é lamentável que ela esteja vivendo este momento, esta crise tão aguda, tão intensa, que a desestrutura por completo. Nós nos solidarizamos e queremos fazer deste momento mais um momento de resistência, nos somarmos à resistência que a UERJ tem feito, assim como também a UEZO e a UENF, para que possamos contribuir para a reversão deste quadro”, explica o presidente da Abruem e reitor da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Aldo Nelson Bona.

A reunião será dividida em dois momentos. O primeiro, restrito aos integrantes da Abruem, será voltado para a deliberação de questões administrativas, com posterior discussão a respeito da crise nas instituições estaduais cariocas – UERJ, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) e no Centro Universitário da Zona Oeste (UEZO), sendo feito um balanço da situação mediante a crise econômica.

A partir das 15h30, a reunião será aberta à comunidade universitária e ao público em geral, incluindo a imprensa, na Capela Ecumênica, com a realização de uma palestra sobre “A crise no Estado do Rio de Janeiro no cenário nacional”, com a participação dos economistas e especialistas em economia fluminense, Bruno Sobral (professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UERJ) e Mauro Osorio (professor da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ).

  • com informações da Assessoria de Comunicação da Uerj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *