Abruem participa de reunião na Cedes sobre financiamento da educação superior

Vice-presidente da Associação apresentou características do sistema estadual

Durante uma hora, na manhã da última quinta-feira (31), a vice-presidente da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais), reitora Adélia Maria Carvalho de Melo Pinheiro (Uesc – Universidade Estadual de Santa Cruz) prestou esclarecimentos sobre o funcionamento dos sistemas estaduais de ensino superior a seis técnicos e consultores do Centro de Estudos e Debates Estratégicos (Cedes) da Câmara dos Deputados. A participação da Abruem foi motivada por um convite encaminhado pelo consultor legislativo Ricardo Chaves de Rezende Martins, que responde pelas áreas de Educação, Cultura e Desporto.

A reunião teve como temática central a educação superior, já que os consultores do Cedes estão trabalhando num levantamento de dados sobre isso. As discussões, dessa foma, foram norteadas por uma série de subitens, previamente elencados, de modo a permitir que os técnicos pudessem conhecer melhor e entender o funcionamento dos sistemas estaduais de educação. Porém, o objetivo último era iniciar uma reflexão sobre como estão as universidades, tanto públicas quanto privadas, frente ao contexto atual de cortes expressivos no financiamento da educação superior.

“Durante a reunião, tive a oportunidade de apresentar a Abruem e, também, mostrar dados que refletem o que representam as universidades estaduais no cenário global da educação superior pública no Brasil. Dessa forma, mostrei qual é a participação das instituições de ensino associadas à Abruem no que tange à matrículas na graduação, na pós-graduação (mestrado e doutorado) e na produção do conhecimento científico. Destaquei, ainda, a diversidade existente entre nossas associadas e, sobretudo, nossa capilaridade, a presença das universidades estaduais em 22 dos estados brasileiros e, na grande maioria dos casos, no interior desses estados”, contou Adélia.

A contextualização da magnitude das universidades estaduais no contexto do ensino superior público brasileiro foi fundamental para que, em seguida, se encaminhasse as discussões para a importância de se assegurar o financiamento adequado das instituições de ensino, respeitando o princípio da educação superior como uma responsabilidade do estado. “Como instituições públicas que reconhecem seu papel como patrimônio da sociedade brasileira, falamos em defesa da gratuidade do ensino superior”, completou a vice-presidente da Abruem.

Ao final do encontro, os conselheiros solicitaram que a Abruem encaminhe ao Cedes estudos e documentos produzidos pela Associação ou por suas afiliadas referentes ao financiamento do ensino superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *