Missão Hungria 2018: atividades dias 25 e 26 de junho

Três universidades com diferentes perfis foram visitadas pela comitiva da Abruem

A Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) ano a ano promove uma missão a universidades de outros países com vistas a promover a internacionalização das suas 45 instituições de ensino superior estaduais e municipais afiliadas. Em 2018, o destino é a Hungria, onde entre os dias 25 de junho e seis de julho serão serão realizadas visitas técnicas a 15 universidades e centros de pesquisa. A comitiva da Abruem é composta por 21 membros, sendo 12 reitores, três vice-reitores, cinco pró-reitores e assessores de Relações Internacionais e, ainda, o secretário-executivo da Associação.

No primeiro dia em território húngaro, o programa possibilitou a aproximação visando parcerias com três IES. Pela manhã, foi visitada a Szent István University, localizada na cidade de Godölo, e especializada em energias renováveis e agricultura. Já no período da tarde, a comitiva sesteve na Károli Gáspár University, forte na área de humanidades e com um grupo de pesquisa em estudos sobre a América Latina.

A terça-feira, 26, foi dedicada a reuniões e visitas técnicas na Universidade de Tecnologia e Economia de Budapeste. Pela manhã, os membros da comitiva da Abruem foram recepcionados pelo reitor János Józsa, que reforçou o interesse institucional em cooperar científicamente com o Brasil e a admiração pelos estudantes brasileiros. A Universidade, de 236 anos, foi apresentada pela vice-reitora Krisztina Lászió, que detalhou a estrutura da Instituição, que conta com 70 departamentos, oito faculdades, 23 mil estudantes, sendo 1500 provenientes de outros países. Segundo Krisztina Lászió, a Universidade de Tecnologia e Economia considera como áreas prioritárias para o desenvolvimento de pesquisas conjuntas a inteligência artificial e as cidades inteligentes, nanotecnologia, nonociências, biotecnologia, proteção ambiental e saúde.

Durante a apresentação da Universidade também foi destacado seu histórico de cooperação com instituições brasileiras. A Hungria foi o décimo destino mais procurado por alunos beneficiados com bolsas pelo programa Ciência Sem Fronteiras, recebendo mais de 2 mil estudantes brasileiros. E a Universidade de Tecnologia e Economia foi a mais procurada, no país, por esses alunos, a maioria de Minas Gerais e São Paulo. Ressaltou-se que, nesse momento, o programa Erasmus Mundus é o caminho para o fortalecimento da cooperação com o Brasil.

A Abruem foi apresentada pelo presidente da Associação. Além disso, os representantes das 14 universidades associadas integrantes das Comitiva também puderam apresentar suas universidades.

Já durante a tarde, os integrantes da comitiva da Abruem dirigiram-se à Universidade Centro Europeia. Altamente internacionalizada, a instituição conta com professores de 51 países e mais de 1.500 mestrandos e doutorandos oriundos de 117 países que estão, nesse momento, matriculados na Instituição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *