Missão Hungria 2018: dias 02 e 03 de julho

Semana começa em Budapeste e tem sequência em Miskolc

A segunda semana da comitiva da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) começou com os integrantes se dividindo entre duas instituições húngaras. Parte esteve na Universidade de Saúde e a outra na Universidade de Medicina Veterinária, ambas em Budapeste, de acordo com as áreas de interesse e/ou prioritárias para suas respectivas universidades do ponto-de-vista da internacionalização.

A Universidade de Medicina Veterinária foi criada em 2016, a partir da desvinculação da Universidade de Santo Estevão. As ações de internacionalização remontam ao final da década de 1980, quando a partir der 1989 passam a oferecer cursos em alemão. Poucos anos depois, em 1992, as disciplinas ganham a oferta também em inglês.

A Instituição tem 1.600 estudantes, sendo que 1.000 são estrangeiros – a maioria vindos da Alemanha, já que o país conta com apenas quatro escolas de Medicina Veterinária. A estrutura curricular do curso segue as diretivas da União Europeia, contemplando animais de fazenda, de companhia, exóticos, sanidade animal, saúde pública animal, e administração veterinária.

Terça-feira, 03 de julho

A terça-feira foi dedicada à visita técnica à Universidade de Miskolc, distante 180 quilômetros de Budapeste. Os brasileiros foram recebidos e acompanhados, ao longo do dia, pelo reitor e pelo diretor de Relações Internacionais da Instituição, respectivamente, András Torma e Péter Kékesi, além dos diretores de faculdades.

Kékesi apresentou a região e a Universidade, destacando aspectos e curiosidades locais. Ele mostrou fotos e reportagens de época que afirmam que esta é a primeira escola técnica da Europa. Em termos de internacionalização, a Universidade de Miskolc passou a oferecer cursos em inglês recentemente. Hoje, recebe estudantes provenientes de 36 países.

A Instituição tem como característica o estabelecimento de cooperação com as indústrias instaladas na região, como a Bosch, que tem estruturas instadas dentro da Universidade. Essas aprcerias favorecem o alto índice de empregabilidade dos egressos da instituição.

A Universidade de Miskolc é formanda por seis faculdades – Ciências da Terra e Engenharias; Engenharia e Ciências Naturais; Engenharia Mecânica e Informática; de Direito; de Economia; de Artes; e de Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *